Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014
Digite o modelo abaixo:
 
ANUNCIE SEU CARRO
ANUNCIE SEU ANTIGO
CLUBE DE AUTOS
COTAÇÃO DE SEGUROS
CURSO DE PILOTAGEM
DESPACHANTE
DICAS DE MANUTENÇÃO
ESTRADAS
FÓRUM
LEILÃO AO CONTRÁRIO
LOCAÇÃO DE ANTIGOS
MONTADORAS
MOTOCICLETAS
MULTAS
NEWSLETTER
NOTÍCIAS
OFICINAS
PESQUISA DETALHADA
REPORTAGEM ESPECIAL
SHOPPING
TABELA DE PREÇOS (FIPE)
TRÂNSITO
ANTIGOS
AUTOMOBILISMO
OFF-ROAD
SALÕES
TUNING
  anuncie seu carro leilão ao contrário quem somos dicas de manutenção contato assinante web
Chuva de granizo danifica o carro e traz prejuízos para o proprietário
Martelinho de Ouro pode ser opção mais barata no reparo de chuva de granizo. Chega a custar um terço do valor de uma funilaria.


O começo do outono tem registrado temperaturas altas e conseqüentemente os temporais são constantes. As tempestades que atingem a cidade ajudam a abaixar a sensação térmica mas é o terror dos proprietários de veículos. Tudo isso acontece por causa das constantes enchentes e das chuvas de granizo, que pode danificar as partes dos carros e provocar um prejuízo no bolso do dono do carro.

O empresário Denílson Aparecido Bergamo é uma prova disso. Há três anos, enquanto dirigia seu Scenic RXE na Rodovia Bandeirantes foi surpreendido foi surpreendido por uma chuva de granizo no sentido contrário a sua velocidade. Os danos foram inevitáveis.
Nesses casos há alguns cuidados que podem ser tomados. Assim que uma chuva muito forte começar, o ideal é procurar um abrigo coberto, evitando estacionar embaixo de árvores, pois os galhos podem cair e causar danos ainda maiores. Caso não haja a possibilidade de estacionar em um local que proteja seu carro dos granizos, o indicado é parar o automóvel, pois o choque das pedras somado ao movimento do carro faz com que os estragos aumentem.

Mas quando a defensiva é inevitável e o estrago já foi causado, o proprietário de veículo deve procurar um serviço especializado de martelinho de ouro ou funilaria.
A técnica utilizada no reparo através do martelinho de ouro é muito simples. “A lataria é desmontada, pressionada de dentro para fora, de forma que volta a posição normal, corrigida na parte externa até chegar a perfeição”, afirma Vicente de Paula Silvestre, martelinho de ouro da Fais’car, mais conhecido como Faísca. Para isso são usados vários tipos de instrumentos. “Tanto as ferramentas como os serviços são artesanais. Usamos pedaços de madeira, espátulas de ferro, chaves de fenda, martelos, arames e até um chifre de boi excelente para o reparo de granizo no teto”, disse Faísca.  O segredo é saber os pontos que devem ser batidos ou comprimidos para um resultado perfeito.
 O teto e o capô do carro são as partes mais prejudicadas, mas em automóveis com linhas arredondadas os danos podem se estender até as portas e laterais.

“O Martelinho de Ouro, além de ser mais acessível é a melhor opção, pois mantém a originalidade da pintura do veículo, o que se torna fator determinante na hora da venda do carro”, afirma Antonio Carlos Lopes, diretor do portal Carro e Cia.
O custo do serviço é calculado de acordo com a gravidade do amassado. Um reparo de amassados provocados por chuva de granizo varia entre R$ 300 e R$ 3 mil, dependendo da técnica utilizada e da gravidade. Há casos em que a batida da pedra de granizo é tão forte que trinca a pintura  e requer um tratamento mais trabalhoso (desamassar, raspar a tinta e repintar). O trabalho é realizado em cerca de 10 horas.